Conferência e atividades com Fabián Ludueña

Queridas e queridos amigos do species, é com prazer que vimos convidá-los para uma série de atividades com Fabián Ludueña Romandini.

Na segunda, dia 7, às 14:30, Fabián proferirá a conferência “Quem não se faz de tolo, não pode filosofar. Sobre alguns ‘existenciários’ do século XXI”.

No mesmo dia, às 19:30, participa de uma conversação com os psicanalistas Marcus André Vieira (EBP/AMP) e Nohemí Brown (EBP/AMP) sobre juventude e contemporaneidade.

Na terça, dia 8, às 16:00, apresenta e debate o seu mais novo livro Principios de Espectrología. La comunidad de los espectros. II. Alguns exemplares do livro, bem como outras obras do autor publicadas em português pela Cultura e Barbárie, estarão à venda na ocasião.

IMPORTANTE: AS ATIVIDADES ACONTECERÃO NO CAMPUS JUVEVÊ:
Os eventos no dia 7 serão no Anfiteatro do SACOD – Campus Juvevê (Rua Bom Jesus, 650).
A atividade do dia 8 será na sala 03 do SACOD – Campus Juvevê (Rua Bom Jesus, 650).

fabiannovolocal
Resumo da conferência: O tecido do real treme sob nossos pés. Os anúncios do encerramento epocal da metafísica proliferam como expressão de um esgotamento. A geopolítica anuncia os signos da terceira guerra civil mundial. A pós-metrópole global se converte no habitat de um desenraizamento. É possível, diante de tal panorama emergente, abrir a possibilidade de um filosofar? Ao menos, resulta plausível se interrogar sobre algumas regiões existenciais do vivente contemporâneo e, portanto, sobre as possibilidades de redefinição do sentido da filosofia hoje. O caminho não pode ser progressivo: diversas intensidades geotemporais haverão de comparecer diante de um mesmo chamado, a saber, meditar sobre o porvir do vivente que, até pouco tempo, havíamos convencionado chamar de humano. Considerando esse propósito, pode resultar apropriado conduzir a pesquisa precisamente sobre dois territórios sitiados e, por isso mesmo, evocadores: a verdade e os corpos.

 

Fabián Ludueña Romandini é filósofo. Obteve seu doutorado na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris, França. Se formou na frequentação filosófica de Jacques Derrida, Giorgio Agamben e Georges Didi-Huberman. Pesquisador do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (Conicet) e do Instituto de Investigaciones “Gino Germani” da Facultad de Ciencias Sociales de la Universidad de Buenos Aires, Argentina. Professor de Filosofia na pós-graduação da Facultad de Ciencias Sociales (UBA) e professor titular de Filosofia e Ética na UADE. Suas áreas de interesse são, especialmente, a metafísica, a filosofia política, a história do direito romano e a história das religiões. Editor em castelhano das obras de Alexius Meinong, Jacob Taubes e Werner Hamacher. Autor de Homo Oeconomicus. Marsilio Ficino, la teología y los misterios paganos (2006); La comunidad de los espectros I. Antropotecnia (2010); Más allá del principio antrópico: hacia una filosofía del Outside (2013); H.P.Lovecraft. La disyunción en el Ser (2014) e Principios de Espectrología. La comunidad de los espectros II (2016), três dos quais traduzidos ao português pela Cultura e Barbárie.